Dilma não prorrogará decreto de emendas, diz deputado

A ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, comunicou à bancada do PT na Câmara que a presidente Dilma Rousseff não vai prorrogar o decreto que cancela na quinta-feira (dai 30) as emendas de parlamentares ao orçamento de 2009 (o chamado "restos a pagar"). A informação é do deputado João Paulo Lima (PT-PE), que participou do encontro com a ministra.

EUGÊNIA LOPES E DENISE MADUEÑO, Agência Estado

28 de junho de 2011 | 13h02

A reunião foi realizada na Câmara dos Deputados. Ideli se encontrará ainda neste começo de tarde com os líderes da base aliada, quando o tema será novamente tratado. Os aliados pressionam para que o decreto seja prorrogado por pelo menos mais 90 dias. "Toda a ação provoca uma reação", disse o líder do PR na Câmara, Lincoln Portela (MG), ao comentar a decisão manifestada por Ideli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.