Dilma melhora da gripe e despacha no Palácio do Planalto

Ainda em recuperação, presidente decidiu reunir na tarde desta sexta-feira com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior

O Estado de S. Paulo

26 de julho de 2013 | 11h56

Ainda em recuperação de uma gripe que se transformou em laringite e a deixou praticamente sem voz, a presidente Dilma Rousseff decidiu despachar na tarde desta sexta-feira, 26, no Palácio do Planalto. Segundo a última atualização da agenda oficial, Dilma agendou audiência com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior.

Na manhã desta sexta, a presidência havia informado que Dilma permaneceria pelo segundo dia consecutivo no Palácio da Alvorada, em repouso. A presidente está se poupando porque quer estar em plena forma no domingo, quando voltará a se encontrar com o papa Francisco, no Rio de Janeiro, onde ele rezará missa na praia de Copacabana, a última desta passagem pelo Brasil.

Na segunda-feira, 22, quando foi ao Rio para a recepção ao papa, a presidente já começava a sentir os primeiros sinais da gripe. Mesmo assim, manteve a viagem a Salvador na quarta-feira, 24, quando se reuniu com Lula e tentou nova aproximação com o PT.

Ela retornou a Brasília já na madrugada de quinta-feira, 25, e preferiu passar o dia despachando no Alvorada, sua residência oficial. Nesta sexta, a princípio, permaneceria também no Alvorada, a fim de evitar que a febre volte e que se recupere completamente.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaPalácio da Alvorada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.