Cadu Gomes|EFE
Cadu Gomes|EFE

Dilma liga para Cardozo e elogia sua defesa

'Chorou, hein?', diz presidente afastada, que está reunida com Lula; ex-presidente também elogiou advogado

Vera Rosa, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2016 | 16h24

BRASÍLIA - A presidente afastada Dilma Rousseff telefonou nesta terça-feira, 30, para José Eduardo Cardozo, seu advogado, e elogiou a última defesa que ele fez, no plenário do Senado. “Chorou, hein?”, disse Dilma, que está reunida, no Palácio da Alvorada, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e representantes de movimentos sociais.

“No dia em que uma pessoa perde a capacidade de se indignar diante da injustiça é porque se desumanizou. E eu não quero me desumanizar”, afirmou Cardozo, após receber a ligação de Dilma, por volta de 15h35.

Lula também elogiou Cardozo, com quem já teve vários embates na época em que ele era ministro da Justiça do governo Dilma e, na avaliação do petista, não controlava a Polícia Federal. “Cardozo fez uma defesa brilhante”, afirmou o ex-presidente.

O advogado de Dilma se emocionou nesta terça-feira ao lembrar da Lei de Anistia. Disse que o que mais lhe doía, quando ocupava o Ministério da Justiça, era precisar pedir desculpas à família de um desaparecido político, em nome do Estado, quando a pessoa já havia morrido. “Peço a Deus que, se Dilma for condenada, um novo ministro da Justiça tenha dignidade de se desculpar a ela. Se ela estiver viva, que se faça de corpo presente. Se ela estiver morta, que faça a seus filhos e netos. Peço, por favor, que julguem pela justiça, julguem pela democracia, julguem pelo Estado de Direito", apelou Cardozo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.