Dilma lidera entre os que recebem Bolsa Família

Candidata do PT tem 74% das intenções de votos entre beneficiados, mas 6 em cada 10 de seus eleitores não recebem nenhum benefício do governo

DANIEL BRAMATTI, JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2014 | 02h03

No 2.º turno da eleição presidencial, a petista Dilma Rousseff lidera com larga vantagem sobre o tucano Aécio Neves (PSDB) entre os eleitores que recebem o Bolsa Família, principal programa social do País: 74% a 26% dos votos válidos. Mas esse contingente não é o único a sustentar a presidente: 6 em cada 10 de seus eleitores não recebem nenhum benefício do governo.

No caso do eleitorado de Aécio, 11% recebem o Bolsa Família e 80% não são alcançados por nenhum dos programas sociais do governo.

Os dados são da última pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, que ouviu 3.010 eleitores entre os dias 7 e 8 de outubro. O levantamento, o primeiro do Ibope no 2.º turno, mostrou que os dois candidatos estão empatados tecnicamente: Aécio tem 51% dos válidos e Dilma, 49%. O universo dos votos válidos exclui brancos, nulos e indecisos.

Alcance. Segundo a pesquisa, 13% dos eleitores afirmam ser beneficiados direta ou indiretamente pelo Bolsa Família - a taxa inclui pessoas que moram na residência do entrevistado. Mais 8% dizem ser beneficiados por outros programas do governo, como ProUni, Minha Casa Minha Vida e Pronatec. Os restantes 79% declaram não receber benefícios governamentais. Nesse último contingente, Aécio lidera por 58% a 42%.

No 1.º turno, Dilma venceu em Estados com alta cobertura do Bolsa Família, principalmente no Nordeste. A presidente, durante um comício em São Paulo, chegou a acusar os adversários de querer acabar com o programa. Aécio e Marina Silva, que concorreu pelo PSB, negaram essa possibilidade.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, em cada 100 pesquisas feitas com a mesma metodologia, 95 ficarão dentro da margem de erro estimada. O registro do levantamento na Justiça Eleitoral foi feito sob o número BR-01071/2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.