Dilma: legados são para o povo, nenhum é da Copa

A presidente Dilma Rousseff disse neste domingo que as grandes obras de infraestrutura e transporte não são um legado da Copa do Mundo, mas sim do povo brasileiro. Ela participou nesta manhã da inauguração da Transcarioca, via exclusiva de ônibus entre o aeroporto internacional do Galeão e a Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade.

DANIELA AMORIM, LUCIANA NUNES LEAL E FELIPE WERNECK, Agência Estado

01 Junho 2014 | 11h53

"Eu, pessoalmente, acho que nenhum legado é da Copa do Mundo, todos os legados são para o povo brasileiro. Por exemplo, não estamos fazendo aeroportos para a Copa do Mundo, estamos fazendo aeroportos para todos os brasileiros, por um acaso vão ser usados para a Copa do Mundo", afirmou Dilma, durante seu discurso.

Segundo a presidente, uma obra do porte da Transcarioca foi feita para os cariocas, não apenas para o mundial de futebol. Dilma disse ainda que a via expressa é um transporte público de massa e de qualidade, o padrão do transporte público de massa, um orgulho para o País.

Mais conteúdo sobre:
eleições 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.