Dilma lamenta a morte de Gushiken

Em nota, presidente afirma que 'este é um momento de dor e reverência serenidade como viveu a vida e enfrentou a morte'; para ela, o ex-ministro 'partiu como viveu. Com coragem'

Tânia Monteiro, O Estado de S. Paulo

14 de setembro de 2013 | 00h52

Em nota, a presidente Dilma Rousseff lamentou a morte de Luiz Gushiken, ressaltando que este "é um momento de dor e de reverência". Dor, segundo a presidente Dilma, "pela ausência que ele fará para todos os que tiveram a felicidade de conhecê-lo, que puderam compartilhar da sua sabedoria e capacidade de pensar como o Brasil poderia ser uma nação mais justa para todo".

Reverência, prosseguiu ela, "pela serenidade como viveu a vida e enfrentou a morte". Em seguida, acrescentou: "Luiz Gushiken partiu como viveu. Com coragem". A presidente lembrou ainda que Gushiken foi fundador do PT, deputado federal por três legislaturas, e colega de ministério no governo Lula.

 

Confira a íntegra da nota:

A morte de meu amigo Luiz Gushiken é um momento de dor e de reverência. Dor pela ausência que ele fará para todos os que tiveram a felicidade de conhecê-lo, que puderam compartihar da sua sabedoria e capacidade de pensar como o Brasil poderia ser uma nação mais justa para todos.

Reverência pela serenidade como viveu a vida e enfrentou a morte.

Fundador do PT, deputado federal por três legislaturas, meu colega de ministério no governo Lula, Luiz Gushiken partiu como viveu. Com coragem.

Aos familiares e amigos, deixo as minhas condolências e homenagens a este grande brasileiro.

Dilma Rousseff

Presidenta da República Federativa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.