Dilma: investimento no Nordeste começou em 2006

A presidente Dilma Rousseff disse no fim da tarde desta terça-feira que o Brasil só teve condições de investir sistematicamente na região Nordeste a partir de 2006 para 2007. "No início de 2006 o Brasil estava submetido ao monitoramento do Fundo Monetário Internacional (FMI). O investimento em saneamento era de R$ 500 milhões. O volume gasto no Nordeste hoje chega a R$ 32 bilhões." Ela reafirmou também que apesar desse montante, o País ainda terá de correr para "enfrentar os anos e anos que ficamos sem investir".

RENAN CARREIRA, Agência Estado

02 Abril 2013 | 17h56

Dilma disse também que o governo federal vai entregar, em abril e maio, 340 mil toneladas de milho ao Nordeste. "Vamos doar esse milho aos Estados". A declaração dela foi feita em Fortaleza (CE), durante evento de entrega de retroescavadeiras e motoniveladoras e assinatura do termo de compromisso para a construção da barragem de Lontras. "Esse esforço terá continuidade no restante dos meses enquanto perdurar a seca", reiterou a presidente;

Em evento mais cedo, na reunião de governadores da Sudene, também em Fortaleza, Dilma havia dito: "Consultamos todos os Estados sobre a demanda estimada de milho." Ela afirmou que seriam vendidas outras 340 mil toneladas de milho nos meses de abril de maio. "Fizemos levantamento preliminar e sabemos que essas 340 mil toneladas dão no máximo para dois meses. Iremos tomar as previdências cabíveis para fazer esse transporte de milho." No evento da Sudene, ela afirmou que "nós já vendemos 360 mil toneladas de milho a preço subsidiado" e disse que um dos problemas mais graves é a venda de milho e deve ser feito um aprimoramento sobre esse sistema.

Mais conteúdo sobre:
Dilma pacote seca investimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.