Dilma: inflação anual no Brasil tem ficado nos limites

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, afirmou nesta quarta-feira em seu discurso nas Nações Unidas que a taxa anual de inflação no País tem se situado nos limites da banda de variação mínima e máxima fixada pelo sistema de metas em vigor no País. A dirigente ressaltou ainda que as reservas internacionais foram multiplicadas por dez no governo petista e o Brasil se tornou credor internacional.

RAFAEL MORAES MOURA, ENVIADO ESPECIAL, E ALTAMIRO SILVA JUNIOR, CORRESPONDENTE, Estadão Conteúdo

24 de setembro de 2014 | 12h16

Dilma destacou, para uma plenária lotada, que o Brasil retomou investimentos em infraestrutura em parceria com o setor privado e se consolidou como um dos principais destinos dos investimentos externos. "Todos estes ganhos estão ocorrendo em um ambiente de solidez fiscal", declarou. "Não descuidamos da solidez fiscal e da estabilidade monetária e protegemos o Brasil frente à volatilidade externa", afirmou a presidente, citando que a dívida pública líquida do País caiu de 60% para 35% do Produto Interno Bruto (PIB). Já a dívida externa caiu de 42% para 14%, de acordo com números apresentados por ela.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaONUdiscursoinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.