Dilma: governo 'não pode baixar a guarda' durante a Copa

Em discurso na convenção nacional do PC do B, a presidente Dilma Rousseff disse que o governo "não pode baixar a guarda" durante a Copa do Mundo.

RAFAEL MORAES MOURA E ERICH DECAT, Agência Estado

27 Junho 2014 | 20h01

"É uma luta diária, a gente não pode nunca baixar a guarda, (temos de) ficar com a guarda alta garantindo segurança dentro dos estádios. Temos mantido nesse período um controle e um acompanhamento sistemático", disse Dilma.

No início do discurso, a presidente elogiou a postura do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, durante a organização do torneio de futebol. "Aldo Rebelo foi uma pessoa incansável, combativa e que jamais deixou um argumento sem resposta. E que fez o bom combate ao longo de todo esse período", comentou.

Apoio

A presidente agradeceu o apoio do PC do B à sua reeleição. "O PC do B é um dos partidos com maior tradição histórica, a gente pode dizer que, dos partidos hoje atuantes no Brasil, ele é o mais antigo. É também o mais antigo parceiro do PT nessa grande aliança que nos últimos 11 anos vem mudando o Brasil", afirmou.

"Em meu nome, nome do meu governo e de toda base, e do PT, agradeço esse importante apoio. Não é só importante, para mim é estratégico", concluiu.

Mais conteúdo sobre:
ELEIÇÕES PCDOB DILMA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.