Dilma: Forças Armadas garantem política externa pacífica

As Forças Armadas brasileiras são fundamentais para o êxito da nossa política externa pacífica, afirmou a presidente Dilma Rousseff, que participou da cerimônia de apresentação de oficiais-generais promovidos, no Palácio do Planalto, na tarde desta quinta-feira.

RICARDO DELLA COLETTA E TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

08 de agosto de 2013 | 17h24

De acordo com a presidente, a política ocorre "por meio da relação de confiança mútua" estabelecida com os países com os quais o Brasil mantém relações. "A cooperação militar com a América do Sul é a base para a manutenção do ambiente de paz hoje (no continente)", disse Dilma. "Construímos um cinturão de paz em que não há espaço para guerras e conflitos entre as nações e muito devemos nos orgulhar disso num mundo divido por conflitos de todas as naturezas", acrescentou.

A presidente disse também que as Forças Armadas do País estão presentes em áreas estratégicas para a segurança internacional. "Essa presença é ilustrada pelas destacadas posições ocupadas nas missões de paz sob a égide da Organização das Nações Unidas."

Por último, a presidente disse que as Forças Armadas desempenharam papel importante para a segurança de eventos internacionais, como a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude.

Inflação

Ao final da cerimônia, Dilma foi questionada por jornalistas sobre o comportamento da inflação. "A queda da inflação é uma maravilha", disse Dilma, enquanto deixava o evento, em referência ao indicador oficial de inflação, o IPCA, divulgado na véspera, que mostrou forte desaceleração dos preços em julho.

Perguntada se haveria um adiamento do projeto do Trem de Alta Velocidade (TAV, conhecido por trem-bala), que tem leilão previsto até o fim do ano, Dilma emendou: "A cesta básica é mais importante".

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaForças Armadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.