DIDA SAMPAIO|ESTADÃO
DIDA SAMPAIO|ESTADÃO

Dilma exonera aliado de Cunha da vice-presidência da Caixa

Fábio Ferreira Cleto era responsável exclusivamente pela administração ou operacionalização das loterias federais e dos fundos instituídos pelo governo federal

Murilo Rodrigues Alves, Sandra Manfrini e Daniel Carvalho, O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2015 | 08h51

Brasília - A presidente Dilma Rousseff exonerou Fábio Ferreira Cleto do cargo de vice-presidente da Caixa Econômica Federal, responsável exclusivamente pela administração ou operacionalização das loterias federais e dos fundos instituídos pelo governo federal. Cleto é aliado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Segundo o Estado apurou, a notícia deve ser recebida com surpresa, pois nesta quarta mesmo Cleto participava de jantar de fim de ano da Caixa.

Cunha chegou a trabalhar neste ano para que Cleto fosse nomeado gestor do comitê que decide os aportes bilionários do FI-FGTS. O vice-presidente já participava do comitê de investimento do FI-FGTS, mas apenas como representante da Caixa. A tentativa de Cunha ocorreu durante a tramitação do projeto da correção do FGTS na Câmara, proposta que teve o apoio do presidente da Câmara e preocupa o governo.

'Melhor para o currículo'. Ao ser informado da exoneração, Cunha disse ter achado a notícia "ótima" e afirmou que ter sido exonerado pela presidente Dilma Rousseff "é melhor para o currículo dele". 

"É um quadro muito bom para fazer parte do governo. É melhor não participar deste governo. É melhor para o currículo dele", disse o presidente da Câmara ao Estado.

Cunha disse que não tem mais falado com o aliado. "Não vi e não falo com ele faz tempo", afirmou o peemedebista nesta manhã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.