Dilma evita 'salto alto' após disparar em pesquisa

'Pesquisa não ganha eleição. O que ganha é o povo votar na gente', afirmou a candidata petista

Carolina Freitas, da Agência Estado

21 de agosto de 2010 | 12h29

MAUÁ - A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, evitou hoje "subir no salto alto" ao comentar a última pesquisa Datafolha, que mostra a possibilidade da petista vencer no primeiro turno, com 47% do votos contra 30% de José Serra (PSDB). "Pesquisa não ganha eleição. O que ganha é o povo votar na gente", disse, prometendo que, até 3 de outubro, irá trabalhar muito pela vitória. "Qualquer vitória que eu, porventura, consiga se deve a um projeto que começamos em 2003."

 

Veja também:

 

 

Dilma diz que 'estratégia do medo' não leva a nada

Dilma classificou o uso por Serra da imagem de Lula, recordista de popularidade, na propaganda eleitoral tucana como uma "imensa subestimação da população brasileira", feita a partir de uma "visão extremamente elitista." "Acho uma coisa muito estranha que o governo seja criticado de manhã e de tarde e de noite venham com isso (propaganda de Serra)", disse Dilma. "O povo não é tolo."

Questionada se teme baixarias contra si até o final da campanha, a petista respondeu: "Se houver baixaria, lamento muito, porque as pessoas vão estar destruindo suas próprias biografias."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.