Dilma evita críticas e diz que Ciro sempre foi parceiro

Empenhada em evitar novos atritos com o PSB do deputado Ciro Gomes (CE), a pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, seguiu hoje a estratégia traçada pelo comando de sua campanha e não comentou os recentes ataques do antigo aliado. A poucas horas da reunião da Executiva Nacional do PSB, que ainda hoje oficializará a retirada da candidatura de Ciro da disputa presidencial, Dilma preferiu os elogios à ofensiva. "Ciro é um ser humano com qualidades e, para mim, sempre foi um parceiro", afirmou a petista, minutos antes de participar, no Senado, do Congresso dos Sindicatos de Transportadores Autônomos de Carga.

VERA ROSA, Agência Estado

27 de abril de 2010 | 14h17

Questionada sobre a nova estocada do deputado, que definiu o PMDB - parceiro preferencial do PT - como "um ajuntamento de assaltantes", Dilma desconversou. "Eu acredito que Ciro sempre esteve ao nosso lado e espero que volte a estar de forma mais próxima agora", disse ela.

Depois desse comentário, sempre que repórteres insistiam no tema Ciro, a petista tinha a mesma resposta: "Vocês me desculpem, mas eu não vou responder sobre o deputado Ciro Gomes."

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoDilma RousseffCiro GomesPSB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.