Dilma evita comentar resultados de nova pesquisa

'A grande pesquisa é aquela que começa na manhã do dia 3 e vai até as 17 horas', afirmou a candidata do PT

Andrea Jubé Vianna, da Agência Estado

29 de setembro de 2010 | 16h08

BRASÍLIA - A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, evitou comentar o resultado da pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope e divulgada nesta quarta-feira, 28. O levantamento apontou vantagem de nove pontos de Dilma sobre os demais candidatos. Ao contrário da pesquisa Datafolha, divulgada na quarta, o Ibope reafirma as chances da petista de vencer no primeiro turno. "A diferença entre as pesquisas já aconteceu outras vezes nessa campanha. Algumas pesquisas davam empate, outras mostravam variação para mais", esquivou-se a candidata.

Dilma ponderou que não vale a pena comentar pesquisas a poucos dias da eleição. "A grande pesquisa é aquela que começa na manhã do dia 3 e vai até as 17 horas. A gente, que é um País desenvolvido, não fica horas a fio apurando eleição. Teremos antes da meia-noite o resultado eleitoral. Quer melhor que isso?"

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta apontou vantagem de apenas dois pontos porcentuais, dentro da margem de erro, de Dilma sobre os demais candidatos. Nesse cenário, em que ela possui 51% dos votos válidos, a vitória em primeiro turno se mostra difícil.

No entanto, o levantamento divulgado hoje pelo Ibope mostra Dilma ainda em situação confortável, com 55% dos votos válidos. Em contrapartida, segundo o instituto, seus principais adversários - José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) -, juntos, despontam com 44% dos votos válidos - 11 pontos atrás da petista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.