Dilma evita comentar pesquisa sobre intenção de voto

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, evitou comentar o resultado da pesquisa CNT/Sensus que indica a redução da distância entre ela e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), na corrida pela sucessão presidencial de 2010. "Gostei muito da parte que disse da aprovação do governo em 69%. Como estou falando hoje do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) essa parte me interessa muito", disse a ministra, no final do 7º balanço do PAC.

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

03 de junho de 2009 | 14h14

Segundo ela, esse porcentual revela a forma como a população recebe o governo e seus projetos. "Acho que a população reconhece o esforço do governo, tanto no que se refere ao PAC, quanto aos programa como o Minha Casa, Minha Vida", disse a ministra, acrescentando que é natural que esse porcentual oscile ao longo do tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.