Dilma discursa após tomar posse
Dilma discursa após tomar posse

Dilma evidenciou compromisso com combate à corrupção, dizem aliados

Brasília - Aliados do governo Dilma Rousseff enalteceram o discurso de posse realizado no Congresso Nacional, nesta quinta-feira, 1º, e apontaram o combate à corrupção e a reforma política como destaque da mensagem ao Parlamento.

DAIENE CARDOSO, O Estado de S. Paulo

01 de janeiro de 2015 | 18h01

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), avaliou que a presidente assumiu claramente o compromisso de combater a corrupção no governo e na Petrobrás. "Ela assumiu um compromisso claro de levar às últimas consequências as investigações e, ao mesmo tempo, construir um modelo de gestão para a empresa que não permita que isso ocorra novamente", comentou em referência as apurações da Operação Lava Jato. Durante o pronunciamento, Dilma afirmou que a estatal tem capacidade para sair "mais forte" da crise.

Além do combate à corrupção, Costa aprovou a cobrança que a presidente fez para a aprovação de uma reforma política no Congresso. "Ela deu claramente uma linha de combate à corrupção como uma das prioridades de seu governo e falou da reforma política", elogiou o petista. O senador considerou "muito positiva" a definição das prioridades do segundo mandato, com avanços nas conquistas sociais e a ênfase na Educação.

Na saída da cerimônia no Congresso Nacional, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que o "combate implacável à corrupção" será a linha mestra do governo no 2º mandato. "Acho que a Petrobrás é um patrimônio brasileiro, nós temos que defendê-la e um dos pontos de defesa é exatamente apurar o que aconteceu para que não mais se repita. Combater a corrupção é uma postura da presidenta e as coisas serão feitas exatamente nos termos em que ela determina", afirmou.

Além do combate à corrupção, o ministro disse que nos próximos anos o governo pretende aprimorar a política de segurança pública. "Vamos mexer em algumas coisas, mas basicamente a ênfase central é segurança pública, integração das polícias, mudança da Constituição e maior participação do governo federal", emendou.

Tudo o que sabemos sobre:
posse 2015Dilma Rousseffcorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.