Dilma 'estranha' proposta de Serra de ter PT no governo

Petista disse que PT e PSDB têm 'projetos distintos' e questionou postura do tucano

Angela Lacerda, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2010 | 11h43

IPOJUCA, PE - A pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, disse ter achado "um pouco estranho" a sugestão do tucano José Serra, que indicou que espera ter o PT no governo em caso de vitória da oposição nas eleições. "Acho que temos projetos distintos. Eles foram contra o presidente Lula durante tanto tempo, fizeram oposição tão raivosa e agora que temos 75% de aprovação para o governo e mais de 90% para o presidente Lula, isso soa um pouco estranho", disse Dilma.

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifCandidatos participam de debate em Minas Gerais

 

A ex-ministra da Casa Civil está nesta sexta-feira, 7, no Estaleiro Atlântico Sul, no Porto de Suape, em Ipojuca, região metropolitana de Recife, onde participa do lançamento do primeiro navio petroleiro do Programa de Modernização e Expansão da Frota/Programa de Aceleração do Crescimento (Promef/PAC), em Pernambuco.

 

Vestindo calça jeans e blusa branca, a petista também comentou a repercussão de seus "deslizes" de pré-campanha. "Parece que a única pessoa que tem deslizes sou eu. Todo o resto é absolutamente impecável e perfeito. Eu acho que todas as pessoas, sem exceção, erram e acertam. A minha pré-campanha está sendo uma experiência única, principalmente pelo contato com a população. É ali que vou aprender", finalizou.

 

Debate

 

Nesta quinta-feira, 6, no debate entre pré-candidatos à Presidência realizado no Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte, o ex-governador de São Paulo afirmou que espera ter o PT e o PV ao seu lado caso vença as eleições.

 

"Se vier a ser eleito, eu vou querer, pode parecer uma heresia, mas vou querer tanto o PT quanto o PV no governo, em função de objetivos comuns, com base num programa", declarou José Serra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.