Andre Duzek/Estadão
Andre Duzek/Estadão

Dilma escolherá novo ministro do STF 'no momento certo', diz Cardozo

Para titular do Ministério da Justiça, pedido de aposentadoria de Barbosa foi 'surpresa' e escolha de sucessor será criteriosa

Laís Alegretti, Agência Estado

02 de julho de 2014 | 12h49

Brasília - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta sexta-feira, 2, que a presidente Dilma Rousseff sinalizará o "momento certo" para indicar o novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), em substituição ao presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, que deixará o cargo em breve. Para Cardozo, o pedido de aposentadoria de Barbosa foi uma "surpresa".

Aos 59 anos, Barbosa ainda poderia permanecer na Corte até 2024, quando completará 70 anos, idade da aposentadoria compulsória. Nessa terça-feira, 1º, ele presidiu a sua última sessão da Corte. A indicação do nome do seu sucessor cabe ao presidente da República.

"A escolha é feita diretamente pela Dilma. É uma escolha cuidadosa e criteriosa e eu não posso falar em prazo. Ela seguramente está avaliando aqueles que podem ser os nomes", disse Cardozo após ser questionado se o ambiente para indicação ficaria mais tranquilo após as eleições presidenciais. "Ela tem o tempo que julgar necessário para a escolha do nome para um cargo vitalício."

Em sua última sessão, Barbosa evitou discursar e não falou sobre seu futuro profissional. Afirmou apenas que será um "cidadão como outro qualquer". Sobre seu sucessor, disse que o escolhido deve ser um "estadista" e que ministros do Supremo não podem ter vínculos com "grupos de pressão".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.