AP
AP

Dilma encontra ministros para tratar de Comissão Especial

Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) e Jaques Wagner (Casa Civil) foram escalados para manter contato com deputados da base aliada no fim de semana e garantir que nomes indicados sejam contra o afastamento da presidente

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2015 | 23h29

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff se reuniu na noite deste domingo, 6, com ministros do núcleo duro do governo. A preocupação imediata é garantir maioria na comissão especial que vai analisar o processo de impeachment. Os líderes dos partidos têm até as 18h desta segunda-feira para indicar os nomes dos 65 integrantes que farão parte do colegiado.

Os ministros Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) e Jaques Wagner (Casa Civil) foram escalados para manter contato com os deputados da base aliada no fim de semana e garantir que os nomes indicados sejam contra o afastamento de Dilma.

A principal preocupação é com o PMDB. O líder do partido na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), deve indicar deputados com perfis "moderados" e que não sejam ligados ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), responsável por deflagrar o processo de impeachment.

Para garantir a fidelidade do principal partido da base aliada, a presidente também estuda entregar a Secretaria da Aviação Civil para um deputado do PMDB. O atual ministro Eliseu Padilha deve oficializar a sua saída nesta segunda-feira após uma conversa com Wagner.

A decisão de Padilha de deixar a pasta preocupou o Palácio do Planalto. O ministro é um dos principais aliados do vice-presidente Michel Temer, que está cada dia mais distante de Dilma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.