Dilma é vaiada por professores e servidores federais no Rio

Cerca de 150 manifestantes protestaram contra proposta de reajuste oferecida pelo governo

Antonio Pita - Agência Estado

27 de agosto de 2012 | 16h51

RIO - A presidente Dilma Rousseff e sua comitiva foram recebidos com vaias na tarde desta segunda-feira, 27, na chegada ao Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Cerca de 150 servidores públicos federais em greve ocupam neste momento duas faixas da Avenida Rio Branco, ao lado do Teatro Municipal, no centro do Rio, em protesto contra o governo federal.

 

Professores universitários, estudantes e servidores de diferentes categorias aguardavam a chegada da presidente Dilma Rousseff, que participará de uma solenidade no local para premiação de estudantes secundaristas.

 

À frente do Teatro, a praça da Cinelândia foi fechada com grades e permanece cercada por policiais federais e seguranças privados, desde o final desta manhã, para evitar que os manifestantes se aproximem. A Polícia Militar, Batalhão de Choque, a guarda municipal e tropas do exército também reforçam a segurança no local. Um helicóptero da Polícia Federal sobrevoou a praça durante a chegada de Dilma.

 

Os servidores protestam contra a proposta de reajuste salarial apresentada pelo governo, e garantem que continuam em greve até a retomada das negociações. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.