Dilma e Serra travam guerra virtual por eleitores

Dilma e Serra travam guerra virtual por eleitores

PSDB apresenta seu arsenal de mídias sociais em Brasília e PT coloca exército de filiados na web

09 de abril de 2010 | 23h18

Vera Rosa, da Sucursal Brasília

 

BRASÍLIA- Dilma e Serra travarão nesta sábado, 10, quase no mesmo horário, uma guerra virtual. Enquanto 20 computadores estarão disponíveis no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília, para apresentar as mídias sociais do PSDB - como Facebook, Twitter e Youtube - no lançamento da candidatura de Serra, o portal do PT transmitirá ao vivo o ato em São Bernardo do Campo com Dilma e Lula em defesa do emprego.

 

Veja também:

linkPSDB lança Serra à Presidência; Lula vai com Dilma ao ABC

linkTucanos sentem 'vergonha' do governo FHC, diz Dilma

especialVeja a evolução de Dilma e Serra nas pesquisas  

 

 

O PT vai pôr um exército de 200 mil filiados na internet, na primeira etapa da campanha de Dilma Rousseff, com a tarefa de convencer os eleitores a votar na favorita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

O cálculo tem como referência o número de cadastrados na rede de e-mails do partido, para quem a cúpula petista enviou mensagens nesta semana, convocando todos a atuarem como guerrilheiros da blogosfera.

 

A campanha pelo computador é considerada decisiva pelo PT. Dilma agora terá um twitter, seguindo os passos do ex-governador de São Paulo, José Serra, pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto.

 

"Eu uso bem essa ferramenta há um bom tempo. Acho o twitter essencial", disse Serra.

 

O ex-diretor da Campus Party Brasil, Marcelo Branco, vai coordenar a campanha de Dilma na rede e disse que os internautas serão municiados com muitas informações sobre o governo Lula para se contrapor aos críticos do PT.

 

"Não entraremos no jogo da baixaria, de quem não tem proposta", afirmou Branco. A disputa plebiscitária entre Dilma e Serra, sonhada por Lula, também será levada às comunidades oficiais criadas em blogs, no Orkut e no Facebook.

 

Integrada por profissionais que cuidaram, em 2008, da campanha pela internet do então candidato à Presidência dos EUA, Barack Obama, a equipe de Dilma vai pôr na rede dados comparativos entre o governo Lula e o de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

 

Embora os dirigentes do PT tenham envelhecido, segundo indicam as pesquisas do próprio partido, boa parte dos militantes mobilizados é composta por jovens. O Brasil tem hoje 52 milhões de pessoas entre 15 e 29 anos, mais de um quarto da população. A juventude é alvo de todos os discursos de Dilma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.