Dilma e Serra fazem corpo a corpo no carnaval de Salvador

Pré-candidatos negaram interesse eleitoral: 'vim curtir', disse tucano; 'é uma agenda brasileira', disse petista

Vera Rosa e Tiago Décimo, da Agência Estado,

14 Fevereiro 2010 | 13h54

Pré-candidatos à Presidência da República, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), ensaiaram tímidos passos de samba ontem à noite, no carnaval de Salvador, mas não se encontraram. Dilma esteve no bloco Ilê Ayê. Por sua vez, Serra assistiu do camarote da cantora Daniela Mercury à passagem dos trios elétricos no Circuito Barra-Ondina.

 

Veja também:

link Candidatos pegam carona na folia

link Presidenciáveis fazem campanha no Galo da Madrugada

link Candidatos usam o carnaval para 'legitimação social'

 

A ministra Dilma Roussef e o governador da Bahia Jaques Wagner (PT). Fotos: Fernando Vivas/A Tarde

 

Os dois adversários na disputa eleitoral de 2010 chegaram à capital baiana no fim da tarde, vindos de Recife, com apenas meia hora de diferença. Exibindo uma figa azul no peito, Dilma jogou beijos, acenou e tirou fotos com os foliões. "O Carnaval aqui na Bahia é uma manifestação muito forte e autêntica do povo", disse ela.

 

Ao lado do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT) e da primeira-dama, Fátima Mendonça, Dilma contou ter escolhido o Ilê Ayê porque queria conhecer um bloco de matriz africana. Dilma participou do ritual de purificação e limpeza energética, tradicional na saída do bloco, e soltou uma das 36 pombas brancas que foram soltas em homenagem ao aniversário de fundação do grupo carnavalesco. O ator Lázaro Ramos também acompanhou o ritual. Dois imensos balões brancos com a inscrição "Petrobras" e com o logotipo do governo federal ("Brasil, um país de todos") enfeitavam a rua.

 

Serra ao lado do deputado federal ACM Neto (DEM-BA) neste domingo, 14.

 

Apesar do tom eleitoral da visita, tanto Serra como Dilma negaram a tentativa de angariar votos. "Não vim aqui interessado em palanque eleitoral. Vim para curtir mesmo", afirmou o pré-candidato do PSDB. No camarote, estavam deputados e senadores do PSDB e do DEM. "Estou tomando um banho de Carnaval", disse. A cada acorde mais alto, o governador balançava a cabeça e acenava para o povo.

 

Pouco antes da saída do bloco Ilê-Ayê, quando questionada se estava ali cumprindo agenda de candidata, Dilma disse: "Todos nós temos o direito de curtir, nesses três dias, o Carnaval. É uma agenda brasileira". Animada, a ministra subiu uma ladeira para chegar à sede do Ilê, distribuindo sorrisos e fazendo sinal de positivo para os foliões.

Mais conteúdo sobre:
DilmaSerraCarnaval 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.