Dilma e primeiro-ministro sul-coreano debatem acordos

A presidente Dilma Rousseff (PT) conversou sobre a possibilidade de um acordo comercial entre o Mercosul e a Coreia do Sul. O assunto foi tema do encontro da nova presidente com o primeiro ministro sul-coreano, Kim Hwang-Sik, na manhã de hoje no Palácio do Planalto. A informação foi dada à imprensa pelo novo ministro de Relações Exteriores, Antônio Patriota.

FERNANDO NAKAGAWA E LISANDRA PARAGUASSU, Agência Estado

02 de janeiro de 2011 | 14h47

No encontro realizado hoje, também foram debatidos acordos de cooperação na área tecnológica entre Brasil e Coreia do Sul, como na energia nuclear, petróleo e construção naval. Dilma e Hwang-Sik também citaram a necessidade de reequilibrar o comércio exterior entre os dois países, que tem sido majoritariamente deficitário para o Brasil. Em 2009, o saldo comercial entre os dois ficou negativo em US$ 2,16 bilhões para os brasileiros. Em 2010, o número mais que dobrou, para um déficit de US$ 4,4 bilhões.

O trem de alta velocidade entre Campinas e o Rio de Janeiro também foi tema do encontro com o primeiro-ministro sul-coreano. Empresas coreanas estão interessadas na obra que ligará as grandes cidades paulistas e fluminenses. O trem bala também foi tópico de conversa no encontro de Dilma com outra liderança asiática, o ex-primeiro-ministro japonês Taro Aso. Nesse encontro, Dilma agradeceu ao político japonês pelo esforço para a constituição de um acordo entre Brasil e Japão na área de Previdência, que passa a cobrir os trabalhadores brasileiros no Japão, os dekasseguis.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaCóreia do Sulcooperação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.