Dilma e Ciro se reconciliam com almoço em Brasília

Deputado afirmou que seu apoio à petista está garantido; candidata lembrou a lealdade de cearense quando aconteceu a crise do mensalão

Carol Pires / BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo,

29 Julho 2010 | 16h33

A candidata do PT a presidente, Dilma Rousseff desfiou longos elogios ao deputado federal Ciro Gomes (PSB) após o encontro com ele nesta quinta-feira, 29, em Brasília, mas foi evasiva – assim como Ciro – ao explicar como e com qual intensidade será a participação dele na campanha. “Se ele quiser participar, ele vai participar da forma como ele quiser”, disse.

 

A petista disse ainda que deu a Ciro “absoluta liberdade para fazer o que quiser”, disse a candidata, emendando, em seguida, que, segundo impressão dela, “Ciro vai fazer campanha lá no Ceará, a do Cid Gomes e a minha”.

 

Dilma disse que é amiga de Ciro, com quem tem uma “relação muito forte”. “Tem pessoas na vida que a gente nunca deixa de encontrar porque tem o pensamento muito parecido”, disse. “Ciro foi uma pessoal muito leal e corajosa na hora que a gente mais precisou, na hora mais difícil”, completou, referindo-se ao ano de 2005, durante o escândalo do mensalão.

 

Ciro Gomes e Dilma Rousseff almoçaram juntos nesta quinta no escritório político do PT no Lago Sul. Foi o primeiro encontro deles desde que Ciro desistiu da disputa pela presidência pelo PSB. Mais cedo, ao deixar a casa, Ciro disse que o apoio dele à campanha petista está garantido.

 

“Meu partido tem apoio formal [à candidatura de Dilma Rousseff], e eu sou disciplinado”, disse. “Na medida em que minhas preocupações com o futuro do Brasil vão se revelando, vai aumentando meu entusiasmo”, completou.

Mais conteúdo sobre:
dilmarousseff cirogomes PT PSB eleições2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.