Dilma e Cardozo discutem denúncia de espionagem

A presidente Dilma Rousseff recebe às 15h desta segunda-feira, 02, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, no Palácio do Planalto. Ontem, a presidente já esteve reunida com Cardozo, depois da reportagem exibida pelo Fantástico, da TV Globo, que revelou que a Agência Nacional de Segurança Americana (NSA, na sigla em inglês) mantém um esquema para espionar a presidente Dilma Rousseff e seus principais assessores. Em entrevista à emissora de tevê, Cardozo classificou o ato do governo norte-americano como "inadmissível".

SANDRA MANFRINI E TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

02 de setembro de 2013 | 08h40

Pela sua conta no Twitter, a ministra-chefe da secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, disse que as "novas informações sobre a espionagem da NSA indicam grau máximo de desrespeito à soberania do País". Segundo ela, a violação de informações de dirigentes e cidadãos de nações soberanas deve ser tema central das Nações Unidas. "É violação também de direitos humanos", postou a ministra.

Ela disse ainda que o Brasil é um "país soberano, democrático e que preserva os direitos de seus cidadãos, repudiando práticas autoritárias e invasivas de privacidade". "É fundamental reforçarmos diretrizes que orientam nosso País ao diálogo e cooperação com todas as nações, sem jamais sermos subservientes", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
espionagemDilmaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.