Dilma duvida de promessa de Serra dobrar Bolsa Família

Em comício na Cidade de Deus, zona Oeste do Rio, a candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, atacou os adversários e duvidou da promessa do tucano José Serra de ampliar os programas sociais do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Não adianta dizer quer vão dobrar o Bolsa Família, porque quando estiveram no governo reduziram os programas que tinham", discursou Dilma para uma plateia formada principalmente por jovens de comunidades pobres do Rio.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

07 de agosto de 2010 | 19h06

"Eles falam, falam, e quando podem fazem contra o povo. Eles são enganosos, mas o povo é inteligente, capaz e não se deixa enganar", insistiu a candidata. Dilma atacou o DEM por ter entrado com ação no Supremo Tribunal Federal contra a política de cotas nas universidades. "O DEM entrou na Justiça para acabar com o ProUni, com a oportunidade de os jovens pobres chegarem à universidade", disse a ministra.

Antes do comício, durante debate com os moradores da região, a ministra havia lembrado que a argumentação do DEM era de que "estávamos nivelando a educação por baixo, mas o que aconteceu foi que os jovens tiveram extraordinário desempenho". Dilma pediu mobilização de militantes para criarem uma "onda vermelha" em favor de sua candidatura. "Está chegando a hora decisiva. Faltam 60 dias", alertou a candidata.

A petista citou várias vezes o presidente Lula e vinculou uma possível eleição de José Serra ao retrocesso. "Temos uma decisão a tomar: Ou seguimos o caminho que o presidente Lula traçou para nós ou deixamos a coisa voltar para trás. Mas aqui tem homens e mulheres que não vão deixar isso acontecer", discursou Dilma, ao lado do governador Sérgio Cabral, do PMDB, e de ministros como Orlando Silva, do Esportes, Alexandre Padilha, das Relações Internacionais, e Luiz Dulci, da Secretaria de Governo.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010Dilma Rousseffcampanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.