Dilma diz que vai à abertura da Copa do Mundo em 2014

A presidente Dilma Rousseff considerou uma "maravilha" a final entre Brasil e Espanha na Copa das Confederações, na noite do domingo, 30, no Rio de Janeiro. A presidente optou por não ir ao Maracanã após receber vaias na abertura do evento, no último dia 15, em Brasília - ela acabou passando o domingo no Palácio da Alvorada recebendo ministros.

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

01 de julho de 2013 | 21h21

"Assisti, torci e me inspirei no jogo. Cá pra nós, uma maravilha", afirmou a jornalistas na noite desta segunda-feira, 1, ao iniciar uma entrevista à imprensa sobre o plebiscito de reforma política.

Questionada sobre os motivos que a levaram a desistir de ir ao Maracanã, Dilma respondeu: "Eu não fui ao Maracanã porque não fui ao Maracanã, não estava previsto, estou esperando uma Copa e acho que sou pé-quente".

Dilma disse ainda que está tentando marcar um encontro com a seleção brasileira nos próximos dias e afirmou que deve ir à abertura da Copa do Mundo, no ano que vem.

Na saída, provocada pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, se o seu governo tinha "padrão Fifa", Dilma respondeu: "Meu governo é padrão Felipão".

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaCopa do Mundo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.