Dilma diz que royalties do petróleo são riqueza finita

Durante cerimônia de sanção do Estatuto da Juventude, no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff disse que os royalties do petróleo são originários de uma riqueza finita e defendeu a vinculação deles a investimentos na área de Educação.

RAFAEL MORAES MOURA E RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

05 de agosto de 2013 | 17h25

"O grande caminho para sair da desigualdade é a educação. Educação tem um poder de permanecer para sempre dentro de uma nação", disse Dilma. "Por isso que o governo considerou fundamental (que os royalties) fossem destinados à educação."

Na avaliação de Dilma, "a educação tem um papel de permanecer para sempre dentro de uma nação". "Um dos cinco pactos que apresentei é o pacto pelos royalties (para educação)", observou.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmaroyalties

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.