Dilma diz que redução de juros não compromete estabilidade

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou nesta segunda-feira que a redução da taxa de juros pelo Brasil não compromete a política de estabilidade.

REUTERS

15 de junho de 2009 | 17h17

"O Brasil consegue reduzir os juros mantendo a estabilidade", disse Dilma em entrevista coletiva, após realizar um balanço das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Distrito Federal.

Na semana passada, a taxa básica de juros da economia foi reduzida em 1 ponto percentual, para 9,25 por cento ao ano, colocando a Selic em um dígito pela primeira vez na história.

"O Brasil vive hoje uma situação bastante favorável em relação aos juros. Temos que aproveitar esta conjuntura", afirmou a ministra.

Questionada sobre as regras que vão nortear as áreas de petróleo do pré-sal, Dilma relatou que na última quarta-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ministros tiveram encontro apenas preparatório. Lula, no entanto, pediu pressa.

"A ordem do presidente é que a conclusão saia no prazo mais rápido possível. Para quando? Para ontem", disse Dilma.

(Reportagem de Fernando Exman)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICADILMAJURO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.