Dilma diz que recebeu 'imenso carinho' de ativistas

A presidente Dilma Rousseff relatou hoje, em entrevista, que recebeu uma manifestação de "imenso carinho" das mães e avós da Praça de Maio. O encontro ocorreu na Casa Rosada, sede do governo argentino. "Elas fizeram uma manifestação de imenso carinho por mim, identificando em mim o que elas perderam ao longo dos anos", disse Dilma no aeroporto Jorge Newbery (Aeroparque), antes de embarcar para o Brasil.

LEONÊNCIO NOSSA E ARIEL PALÁCIOS, Agência Estado

31 de janeiro de 2011 | 19h16

No encontro, o grupo de mães e avós que tem uma fundação voltada para ações sociais ofereceram a Dilma duas casas pré-moldadas feitas com tecnologia especial para serem montadas no Brasil. Essas casas, segundo elas, tem uma tecnologia diferenciada e poderiam atender a população de baixa renda. "Elas disseram que é uma casa bem barata. É muito interessante. Tem cozinha, banheiro e quarto", descreveu a presidente brasileira. Dilma disse que, no encontro, uma das participantes afirmou que o sorriso de uma criança é impagável.

Dilma esclareceu que, durante o encontro, nenhuma das integrantes do grupo de mães e avós da Praça de Maio fez qualquer reivindicação relativa a temas de direitos humanos, afastando rumores sobre pedidos de abertura de arquivos da ditadura brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmavisitaArgentinaBrasilCristina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.