Dilma diz que não responde 'nem amarrada' se será candidata

Ministra disse ainda que o Brasil terá que passar por um processo de aperfeiçoamento de suas instituições

Agência Brasil,

09 de agosto de 2009 | 12h16

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou neste último sábado, 8, após participar de encontro de militantes do Partido dos Trabalhadores (PT), na quadra do Sindicato dos Bancários, na região central da capital paulista, que não responde "nem amarrada" se será ou não candidata Presidência da República nas eleições de 2010.

 

Sobre a crise pela qual passa o Senado, Dilma disse que para qualquer brasileiro, o melhor seria não haver crise em nenhuma das instituições. "Não acho que seja uma situação boa para o Brasil uma crise sistemática em alguma das suas instituições, sendo tão importante em uma democracia a representação tanto no Senado quanto na Câmara", disse a ministra. Dilma disse ainda que o Brasil terá que passar por um processo de aperfeiçoamento de suas instituições.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma Rousseffeleiçõescandidatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.