Dilma diz que irá à CPI se for convocada

Mesmo com o requerimento de sua convocação rejeitado hoje por 14 votos a sete na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Mista do Cartão Corporativo, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, disse que, se convocada, irá prestar esclarecimentos à Comissão. "Faço tudo de acordo com a lei", enfatizou, em resposta à pergunta sobre se compareceria à CPI caso fosse solicitada. A ministra integra a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na viagem a Pernambuco para a cerimônia de inauguração da obra do canal do rio Jordão, em Recife, como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.