Dilma diz que governo dará resposta 'firme' à enchentes no RJ

Presidente sobrevoou região serrana do Estado para avaliar estragos causados pelas chuvas.

Camilla Costa e Fabrícia Peixoto, BBC

13 de janeiro de 2011 | 16h54

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quinta-feira que o governo se empenhará para minimizar o impacto das enxurradas na região serrana do Rio de Janeiro.

"Vamos realizar ações de governo firmes", disse a presidente, após sobrevoar a região, segundo a Agência Brasil.

Em Nova Friburgo, de acordo com a assessoria do Palácio do Planalto, Dilma desceu em um campo de futebol e, acompanhada por seis ministros e pelo governador do Estado, Sérgio Cabral (PMDB), visitou uma praça coberta de lama e lixo no centro da cidade.

Em seguida, a presidente teria conversado com moradores de Nova Friburgo, um dos municípios mais atingidos pelos deslizamentos.

O número de mortes provocadas pela chuva na região já chega a 385, segundo números das coordenadorias de Defesa Civil das cidade de Petrópolis, Teresópolis, Sumidouro e da Agência Brasil.

Em Nova Friburgo, já são 168 mortos, de acordo com a Agência Brasil. Em Teresópolis, os óbitos saltaram para 161 e em Petrópolis, para 39. Foram ainda registradas 17 mortes no município de Sumidouro, e há expectativa de que o número de fatalidades suba mais nas próximas horas.

Até o momento, a Secretaria de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro registra 355 mortos. O número de desabrigados ou desalojados ultrapassa 13 mil, também segundo as prefeituras.

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, disse que programas habitacionais dos governos federal e estadual oferecerão cerca de 1,4 mil casas para os desabrigados.

Nesta quinta-feira, uma equipe formada por 225 integrantes da Força Nacional de Segurança Pública foi mobilizada para auxiliar nos trabalhos de resgate no Rio.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.