Dilma diz que desespero faz oposição levantar mentiras

A candidata a presidente da república pelo PT, Dilma Rousseff, disse ontem em comício no Bairro Sítio Cercado, em Curitiba, que o desespero de seus opositores está levando-os a "levantar falsidades e mentiras", sem explicitar sobre quais assuntos se referia. "Usam, sobretudo, do desespero para criar um clima de ódio", acentuou. Mas, segundo ela, o povo brasileiro não se deixa levar pelo ódio.

EVANDRO FADEL, Agência Estado

23 de setembro de 2010 | 00h08

Ela lembrou a campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando o lema era "a esperança vencendo o medo". "Agora, vamos combater o ódio que tentam destilar com uma esperança no Brasil e imenso amor ao povo brasileiro", afirmou. Novamente referindo-se a Lula, ela disse que o Brasil derrubou um preconceito quando o elegeu presidente. "Agora vai dar a possibilidade de acabar com novamente com o preconceito, mostrando que uma mulher é capaz de se eleger presidente da República", acrescentou.

O presidente Lula preferiu acentuar que, no dia 3 de outubro, o povo vai decidir se prefere o projeto que ele vem comandando na Presidência e que representa "a mudança definitiva neste País" ou o "projeto das privatizações". Ele afirmou que não foi fácil governar o País, porque precisava provar que um operário era capaz de fazê-lo bem. "Hoje, este país é motivo de orgulho", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010comícioDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.