Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Dilma diz fazer ajustes na economia 'como uma dona de casa'

Presidente compara medidas a ações para garantir o orçamento doméstico e repete que tem 'coragem' para fazer as mudanças

Jose Roberto Castro, O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2015 | 12h05

São Paulo - Ao defender as medidas de ajuste fiscal promovidas pela equipe econômica neste segundo mandato, a presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira, 25, que promove "algumas correções", "como uma mãe, como uma dona de casa" faz com o orçamento doméstico. "Precisamos fazer ajustes e faço ajuste no meu governo como a dona de casa faz na casa dela", disse durante a cerimônia de entregua de unidades do Minha Casa Minha Vida, em Feira de Santana (BA). Dilma defendeu a necessidade dos ajustes que, segundo ela, são feitos para melhorar e focar os programas sociais, "garantindo oportunidades".

"Essas correções dizem respeito ao fato que para o Brasil é muito importante focar os programas sociais. Fazer com que se beneficiem só quem precisa deles", disse a presidente, que garantiu que a mudança de rota não paralisará os programas sociais do governo. Sobre o Minha Casa, por exemplo, a presidente garantiu que as moradias da terceira fase serão melhores do que as que são entregues hoje.

As medidas do ajuste fiscal têm encontrado resistência no Congresso. Nesta semana a equipe econômica promoveu reuniões com partidos da base aliada, a exemplo do PMDB e do PSD, na tentativa de explicar a proposta e garantir apoio nas votações do Congresso.

A presidente tratou as medidas como ajustes que propiciarão a retomada de "um novo ciclo de desenvolvimento econômico para gerar mais emprego, mais renda e fazer com que o Brasil continue a crescer de forma acelerada".

As viagens da presidente Dilma pelo Brasil são parte de uma estratégia para a retomada de popularidade. Para uma plateia formada por muitos beneficiários do Minha Casa, Dilma explicou as medidas impopulares. "Eu tenho coragem suficiente para fazer as mudanças que são necessárias. Só tenho o compromisso com a população e a cidadania desse pais, com o povo pobre desse País". Dilma prometeu ainda a implantação do programa Mais Especialidades, outra promessa de campanha.

A entrega de 920 casas é o primeiro ato da agenda positiva que o Palácio do Planalto tenta implantar para recuperar a popularidade de Dilma. Além da visita à Bahia, Dilma já tem marcada uma viagem ao Rio de Janeiro no próximo domingo, onde participa de comemorações pelos 450 anos da cidade.

Mais conteúdo sobre:
Dilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.