Dilma diz acatar decisão do TSE sobre uso do Palácio

A presidente Dilma Rousseff afirmou neste domingo, 21, que respeita a posição do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), José Antônio Dias Toffoli, que disse à revista Época que considera uma "vantagem indevida" o uso do Palácio da Alvorada para entrevistas de campanha. "Eu respeito muito a posição do presidente do Tribunal, mas todos os meus antecessores usaram o Palácio. Caso contrário, serei uma sem teto, irei para rua dar entrevista porque não tenho casa e não posso usar o Palácio do Planalto", disse em rápida entrevista no Palácio da Alvorada.

RENATA VERÍSSIMO E TÂNIA MONTEIRO, Estadão Conteúdo

21 de setembro de 2014 | 19h37

Segundo ela, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva usaram o Alvorada em suas campanhas à reeleição e não houve problema algum. Dilma disse que espera uma posição do TSE para esclarecê-la. A presidente afirmou que não se deixa fotografar com símbolo da presidência ao fundo. "É obvio que vou acatar a decisão, nem preciso falar do respeito que eu tenho sobre as opiniões do presidente do tribunal. Mas é estranho porque todos que me antecederam usaram o Palácio da Alvorada", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.