Dilma discursa em defesa da educação e relembra Lula

A presidente Dilma Rousseff concedeu hoje a medalha da Ordem Nacional do Mérito a onze educadoras de diversos Estados. A cerimônia contou com a presença de 12 ministros e deu prosseguimento às comemorações do mês da mulher. Em discurso, Dilma citou duas vezes o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela afirmou que está continuando os avanços na educação que teriam começado no governo passado "como prioridade estratégica".

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

21 de março de 2011 | 14h52

Dilma salientou que é importante que existam pessoas que dedicam seu esforço à construção de uma sociedade mais justa, com "valor e ética". Ela citou a necessidade de melhorar a qualidade do ensino fundamental e a urgência de aumentar as vagas no ensino fundamental e médio. A presidente disse ainda que "a escola pública de qualidade é o espaço onde devem ser corrigidas as desigualdades em benefício das nossas crianças e nossos jovens".

Na cerimônia, o ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou a assinatura de uma nova medida que permitirá aos professores de educação básica acesso a bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para mestrado, desde que, depois, retornem para as salas de aula do ensino público.

Dilma falou por quase 20 minutos e disse que "este é um momento histórico", porque o governo quer assegurar educação para mais pessoas e com melhor qualidade. Depois de destacar o fato de que 81% dos professores são do sexo feminino e de que 85% das escolas públicas são dirigidas por mulheres, Dilma falou de sua promessa de campanha, de melhoria nas condições para essa categoria e para a qualidade do ensino fundamental, principalmente.

"Nós todos aqui sabemos que a formação de professores, a garantia de condições adequadas de trabalho, e a remuneração para os profissionais de educação são os eixos aglutinadores que foram manifestos na minha campanha, mas também no plano nacional de educação, que o então presidente Lula lançou e ao qual eu tenho integral adesão, que está em tramitação no Congresso. Este projeto corresponde ao anseio da sociedade pela democratização do acesso à adequação", afirmou.

Segundo a presidente, as educadoras homenageadas sabem o quanto é preciso melhorar a qualidade do ensino, em especial do ensino fundamental e da urgência de aumento de vagas para o ensino fundamental, educação infantil e no ensino médio. "E é nisso que estamos trabalhando",afirmou. "Vamos oferecer milhares de vagas para que um número muito maior de jovens recebam formação educacional e profissional de qualidade".

Para Dilma, o desenvolvimento é algo que não se terceiriza e nem se delega. É responsabilidade de cada um dos brasileiros e brasileiras. "Estou convencida de que a educação pública de qualidade é o alicerce insubstituível desta ordem soberana e democrática que estamos desenvolvendo conjuntamente", ressaltou.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmadiscursoeducaçãoLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.