Dilma deve fazer comício ao lado de Lula em Brasília

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, deverá começar a intensificar a campanha do segundo turno ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com um comício, na segunda-feira à noite, no Distrito Federal, única unidade da federação que despejou a maioria dos seus votos no primeiro turno em Marina Silva (PV). A escolha de Brasília foi costurada pessoalmente pelo presidente Lula.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

06 de outubro de 2010 | 20h31

Em conversas com os aliados mais influentes, Lula concluiu que a cidade onde está sua atual residência (Palácio da Alvorada) e local de trabalho (Palácio do Planalto) abriga parte dos votos mais desejados do segundo turno. O presidente quer buscar os votos dos evangélicos e dos católicos carismáticos das cidades-satélites e os da classe média desiludida com o PT - camadas distintas da população que optaram por Marina. No primeiro turno no Distrito Federal, Marina recebeu 41,96% dos votos válidos, Dilma 31,74% e Serra, 24,3%.

Na "dura" análise do Planalto, a periferia do DF conta com muitos moradores oriundos do Nordeste, mas está longe de ser um reduto lulista. E os votos da oposição nos bairros nobres do Plano Piloto não foram suficientes para dar à cidade o status de capital dos oposicionistas tucanos.

Foi a partir de Brasília, na avaliação do núcleo da campanha petista, que disseminou com mais intensidade o debate sobre o aborto proposto por setores conservadores das igrejas católica e evangélicas. O comício do dia 11 ocorrerá no Plano Piloto, área central e histórica do Distrito Federal. Lula e seus aliados avaliam que o lugar tem mais condições de infraestrutura e transporte para reunir a militância, formada em sua maioria por funcionários públicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.