Dilma desiste de participar de ato com candidata petista no sul

Desistência aconteceu após a divulgação do Ibope de queda de cinco pontos da candidata Maria do Rosário

Wálmaro Paz, especial para O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2008 | 14h53

A ministra Dilma Rousseff, decidiu não participar de uma agenda com a candidata do PT a prefeitura, deputada federal Maria do Rosário na manhã deste domingo, 24. Alegando a impossibilidade de chegar a Porto Alegre no sábado e ter que ir direto com o presidente Lula para Gramado onde ele seria homenageado, Dilma ligou no final da tarde para o comitê eleitoral cancelando sua participação numa passeata com a secretária especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire, e Maria dão Rosário no Bric da Redenção, local mais movimentado aos domingos na capital gaúcha.   Conforme a assessoria, Dilma chegou ao aeroporto Salgado Filho pela manhã, e , de lá, dirigiu-se para a base área de Canoas, onde se encontraria com o presidente Lula seguindo ambos para Gramado onde participaram da abertura dão 18º Congresso Brasileiro de Contabilidade, juntamente com os ministros da Justiça Tarso Genro e da Defesa Nelson Jobim. À noite o presidente Luís Inácio Lula da Silva foi homenageado pelos contabilistas pela promulgação da Lei 11.638/07, que alterou dispositivos da " Lei das S/A".   A desistência da ministra aconteceu logo após a divulgação de pesquisa do Ibope que mostrava uma queda de cinco pontos da candidata petista Maria do Rosário, colocando-a em terceiro lugar, oito pontos atrás da segunda colocada deputada Manuela Dávila ( PCdoB). A pesquisa do Ibope foi divulgada pela edição dominical do jornal Zero Hora e apontou o prefeito José Fogaça, candidato a reeleição pelo PMDB, como favorito com 33 % da preferência do eleitorado, ampliando de 10 para 12 pontos a vantagem para a segunda colocada Manuela Dávila ( PCdoB) e 15 pontos de vantagem da terceira Maria do Rosário ( PT).   Maria do Rosário disse não se importar com resultados das pesquisas e garantiu que irá até o final da campanha sem considerá-los. Lembrou que a Data Folha estava dando outros números e a colocava em segundo lugar, em empate técnico com a comunista, Manoela Dávila.   A caminhada da candidata aconteceu apesar da chuva que caiu no final da manhã e juntou cerca de 500 militantes que empunhando bandeiras, passearam por entre as bancas da tradicional feira de antiguidades da capital gaúcha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.