Dilma deixará conselho da Petrobrás para se dedicar à eleição

Ministra da Casa Civil e pré-candidata do PT ocupa a presidência do Conselho de Administração da estatal

Gustavo Porto, da Agência Estado,

10 de março de 2010 | 17h55

A ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, afirmou nesta quarta-feira, 10, que deixará a presidência do Conselho de Administração da Petrobrás para se dedicar à campanha eleitoral deste ano. "O governo avaliou e não vimos por que eu ficar lá", disse Dilma. Segundo ela, já há um nome em vista para substituí-la no cargo, mas ele não será divulgado por enquanto.

 

Veja Também

linkPetrobrás corrige dado de Dilma

 

Dilma admitiu que se equivocou ao anunciar na segunda-feira, em Itaboraí (RJ), que o orçamento para investimentos da Petrobrás em 2010 seria de R$ 85 bilhões. Ela explicou que, no evento no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), foi informada de que o valor do investimento da Petrobrás em 2002 foi de R$ 20 bilhões, e que em 2010 seria entre R$ 80 bilhões e R$ 85 bilhões. "Não me deram o número exato. Mas isso não tem a menor importância. O resto é tentativa de ver problema onde não existe", afirmou.

 

Segundo ela, o fato relevante é que os investimentos da Petrobrás foram de R$ 19 bilhões em 2002 e serão de R$ 79,5 bilhões este ano. Dilma visita nesta tarde a feira de negócios do setor de energia (Feicana), em Araçatuba, no interior de São Paulo, onde fará o anúncio do edital de licitação da Transpetro para a construção de 20 comboios para o escoamento de etanol pela hidrovia Tietê-Paraná.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2010PetrobrásDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.