Dilma deixa velório de tia em SP e volta para Porto Alegre

Dilma deixa velório de tia em SP e volta para Porto Alegre

Presidente ficou por cerca de uma hora com familiares em Aguaí, no interior paulista, e retornou para o Sul, onde terá agenda oficial

Tânia Monteiro, de O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2012 | 12h46

A presidente Dilma Rousseff permaneceu durante cerca de uma hora no velório da sua tia, Diva Rosa, de 87 anos, que morreu neste sábado, 15, na cidade de Aguaí, no interior paulista, a 200 km de São Paulo, vítima de falência múltipla de órgãos. Dilma estava em Porto Alegre com a filha, Paula e o neto Gabriel, quando foi informada do ocorrido.

 

A presidente desembarcou no estádio municipal da cidade, em Aguaí, por volta das 10h30 e seguiu direto para a chácara da família, onde era realizado o velório. Como a notícia da chegada de Dilma se espalhou na cidade, muitos populares aguardavam a passagem da presidente e ficaram esperando-a para saudá-la.

 

Dilma seguiu direto para o velório, onde permaneceu cerca de uma hora. Outra tia de Dilma, D. Arilda, que mora com ela em Brasília, também compareceu ao velório. A mãe da presidente, que também se chama Dilma, permaneceu em Brasília, no Palácio da Alvorada, e não esteve presente no enterro da irmã.

 

Às 12 horas, a presidente Dilma decolou de helicóptero para Pirassununga, de onde pegou o avião presidencial para retornar a Porto Alegre. A chegada na capital gaúcha está prevista para às 13h30.

 

Nesta segunda-feira, 17, a presidente cumpre agenda em Rio Grande (RS). Ela vai visitar os estaleiros Quip e Rio Grande, onde estão sendo construídas três plataformas da Petrobrás. Dilma irá ao estaleiro onde é construída a P-55.

 

Tudo o que sabemos sobre:
dilma rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.