Dilma defende nova fonte de recurso para Saúde

BELO HORIZONTE - A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira, 1º, que haverá necessidade de criação de uma nova fonte de financiamento para a Saúde, mas ressaltou que os recursos provenientes dessa fonte têm que ser destinados exclusivamente ao setor. Para Dilma, a aprovação da Emenda 29, que regulamenta os gastos dos três níveis de governo com o setor, não vai melhorar a qualidade da Saúde, o que, segundo ela, apenas a aplicação de mais recursos é capaz de fazer.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

01 Setembro 2011 | 12h13

"Não há saúde sem médico. Estávamos formando menos médicos que dez anos atrás, proporcionalmente. Não sou a favor daquela CPMF, por conta de que ela foi desviada. Agora, entre esse fato e falar que não precisa, precisa sim", declarou a presidente. Dilma disse ainda que vai "lutar" para que os recursos cheguem ao seu destino. "Pessoas que melhoraram e que vão melhorar de vida vão querer o quê? Serviço público de qualidade. É função de um governo buscar isso com todas as suas forças. Vou trabalhar diariamente para garantir que aquele R$ 1 destinado a determinado lugar chegue naquele lugar. Vou lutar para isso."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.