Dilma defende 'internet democrática e participativa'

A presidente Dilma Rousseff recorreu ao microblog Twitter neste domingo, 20, para defender uma "internet aberta, democrática e participativa". Segundo Dilma, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, foi enviado por ela para o Fórum de Governança da Internet para defender tais princípios.

EQUIPE AE, Agência Estado

20 de outubro de 2013 | 19h21

No Twitter, a presidente afirmou ainda que o País defende uma "governança da internet envolvendo governos, setor privado e, sobretudo, sociedade civil". Dilma acrescentou: "Defendemos neutralidade da internet. Respeito critérios técnicos e éticos. Sem restrições políticas, comerciais, religiosas, de qualquer natureza".

O Fórum Internacional de Governança da Internet (IGF) está sendo realizado em Bali, na Indonésia, a partir deste final de semana. Segundo o site Portal Brasil, do governo federal, durante o evento, a delegação brasileira pretende reforçar sua posição a favor de mudanças na rede mundial de computadores, com a intenção de garantir o direito à privacidade e de reequilibrar a participação dos países nos rumos do desenvolvimento da internet.

Ainda de acordo com o site, na oportunidade, o ministro Paulo Bernardo fará o convite a que todos os países participem, no primeiro semestre do ano que vem, no Brasil, de um encontro para aprofundar ainda mais este debate. A próxima reunião do IGF acontece em 2015, e será realizada no Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaTwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.