André Dusek/AE
André Dusek/AE

Dilma defende 'coalizão forte' para governar

Após recado da base aliada ao Planalto, Dilma exaltou importância da aliança política durante cerimônia de posse de Marcelo Crivella no Ministério da Pesca

Rafael Moraes Moura, Tânia Monteiro e Ricardo Brito, da Agência Estado

02 de março de 2012 | 13h45

BRASÍLIA - Em meio à pressão da base governista rebelada contra o apoio do Palácio do Planalto ao PT nas eleições municipais, a presidente Dilma Rousseff defendeu nesta sexta-feira, 2, uma "coalizão forte" para promover mudanças no País, durante cerimônia de posse do novo ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella.

Dilma se aconselhou nessa quinta-feira, 1º, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e adiou mudanças nos ministérios por mais uma semana. Durante a conversa, que durou aproximadamente três horas, a presidente e seu padrinho mostraram preocupação com o racha na base aliada do governo e com as dificuldades para agregar apoio em torno da candidatura do petista Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo.

"Ao chegar ao governo, o presidente tem o dever de governar para todos, inclusive para aqueles que não votaram nele. Um presidente ou presidenta tem obrigação para o conjunto da nação. E, ao mesmo tempo, se apoia numa coalizão de partidos", discursou Dilma.

Para a presidente, a entrada de Marcelo Crivella no Ministério da Pesca e Aquicultura simboliza o "reconhecimento do papel do partido republicano brasileiro nessa grande coalizão que nos ajuda a governar".

Tudo o que sabemos sobre:
dilmapossepescacoalizão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.