Dilma declara ter 'muito respeito' pelo ET de Varginha

No esforço para derrubar estigma de centralizadora, a presidente usa o bom humor para se aproximar até de seres extraterrenos

O Estado de S. Paulo

08 de agosto de 2013 | 00h14

Conhecida pelo perfil centralizador, a presidente Dilma Rousseff tenta, desde as manifestações de junho, "se abrir" e tem buscado se aproximar do Congresso, de prefeitos e governadores e dos representantes de movimentos sociais. Nesta quarta-feira, 7, a presidente ultrapassou os limites, digamos, terrenos e declarou ter "muito respeito pelo ET de Varginha".

A presidente fez a afirmação ao participar de entrevista concedida à rádio Vanguarda, do município do Sul de Minas Gerais conhecido pela lenda de aparições de extraterrestres. "Eu sei que aqui, quem não viu conhece alguém que viu, ou tem alguém na família que viu. Mas de qualquer jeito eu começo dizendo que esse respeito pelo ET de Varginha está garantido", disse uma bem humorada Dilma.

A história do ET de Varginha surgiu em 1996, quando três meninas relataram ter ficado diante de um ser extraterreno. O relato das garotas foi reforçado pela versão local de que o Exército Brasileiro, junto com a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, teriam capturado duas criaturas no município. O fato gerou até instauração de inquérito, que nunca comprovou o caso.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaVarginhadeclaração

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.