Dida Sampaio/AE - 01/12/2011
Dida Sampaio/AE - 01/12/2011

Dilma: decisão sobre Lupi só será tomada a partir de segunda-feira

Na Venezuela, a presidente rechaçou antecipar qualquer posição em relação ao ministro

Lisandra Paraguassu, enviada especial de O Estado de S.Paulo

02 de dezembro de 2011 | 18h10

CARACAS - A presidente Dilma Rousseff disse nesta sexta-feira, 2, em Caracas, na Venezuela, que tomará decisões sobre o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, somente a partir da segunda-feira, 5, quando já estiver de volta ao Brasil. Ao ser perguntada sobre a condição do ministro, a presidente respondeu que esse e qualquer assunto referente ao Brasil será discutido somente a partir de segunda-feira.

"Qualquer situação referente ao Brasil vocês podem ter certeza que eu resolvo a partir de segunda-feira", afirmou. Dilma está em Caracas para participar da III Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da América Latina e do Caribe (CALC) e I Cúpula da Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (CELAC).

'Romântica'. Ao sair do hotel onde está hospedada, a presidente foi perguntada pela repórter Délis Ortiz, da TV Globo, se a declaração de amor feita por Carlos Lupi há cerca de 20 dias, durante uma audiência no Congresso, estava influenciando sua dificuldade em decidir o destino do ministro. Dilma respondeu: "Eu tenho 63 anos de idade, uma filha com 34 anos, um neto de 1 ano e 2 meses. Eu não sou propriamente uma adolescente e diria, também, uma romântica. Eu acho que a vida ensina a gente e eu acho que a gente tem que respeitar as pessoas, mas eu faço análises muito objetivas".

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
LupiDilmadecisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.