Dilma critica voos em jatinhos da FAB:'isso não é sério'

A presidente Dilma Rousseff disse a interlocutores que não quer mais nem ouvir falar em uso de aviões da Força Aérea Brasileira por ministros e outras autoridades fora do serviço e das normas legais. "Isso não é sério", afirmou Dilma. "Não dá para deixar essa situação assim."

VERA ROSA, Agência Estado

09 de julho de 2013 | 09h06

Foi a presidente quem determinou ao ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, Jorge Hage, a divulgação na internet de todos os dados sobre uso de aviões oficiais pelo Executivo. O ministro da Previdência, Garibaldi Alves, e os presidentes da Câmara, Henrique Alves, e do Senado, Renan Calheiros, foram flagrados recentemente fazendo uso particular dos aviões da FAB. Reveladas as viagens, decidiram ressarcir os cofres públicos.

Jorge Hage, da CGU, disse que o decreto 4.244, de 2002, limitando o uso de aeronaves oficiais, sofrerá mudanças e será mais detalhado. "Vamos abrir tudo o que é caixa preta", avisou Hage. "É um processo que não tem retorno." Atualmente, os aviões da FAB podem ser requisitados apenas por "motivo de segurança e emergência médica, em viagens a serviço e deslocamentos para o local de residência permanente". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
aviões da FABDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.