Dilma convoca reunião com conselho político após PSDB defender novas eleições

Presidente decidiu agendar encontro um dia depois de o principal partido da oposição manifestar apoio a novas eleições durante a convenção nacional

O Estado de S.Paulo

06 de julho de 2015 | 13h56

BRASÍLIA - Um dia depois de o PSDB realizar convenção em que tucanos defenderam a realização de novas eleições antes de 2018, a presidente Dilma Rousseff decidiu convocar reunião do conselho político para avaliar a atual conjuntura, em meio à retomada das movimentações por um impeachment do seu mandato. Presidentes e líderes de partidos da base aliada foram chamados para a reunião, que ocorrerá no Palácio da Alvorada, às 18h.

O Palácio do Planalto está preocupado com a possibilidade de o Tribunal de Contas da União (TCU) condenar as "pedaladas fiscais" e rejeitar as contas de 2014 do governo, o que poderia embasar um pedido de impeachment no Congresso Nacional. 

Além disso, o governo é confrontado com a baixa popularidade da presidente, a deterioração dos indicadores econômicos e os desdobramentos da Operação Lava Jato, que chegam cada vez mais perto do Planalto, com os ministros Edinho Silva (Secretaria de Comunicação Social) e Aloizio Mercadante (Casa Civil) sendo citados na delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC.

"O clima está horrível", reconheceu um auxiliar da presidente Dilma Rousseff ao Broadcast Político.

A reunião ocorre um dia antes do embarque da presidente Dilma Rousseff para a Rússia, onde participará da Cúpula dos Brics, na Rússia. De lá, Dilma segue para a Itália, onde cumprirá agenda em Roma e Milão. O retorno da presidente ao Brasil está previsto apenas para o próximo sábado (11). 

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma RousseffimpeachmentPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.