Dilma contesta reportagens sobre PNAD no twitter

A presidente Dilma Rousseff voltou sábado ao twitter, um dia depois de reestrear na rede de micro blogs, para contestar as reportagens sobre a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgada na sexta-feira. "Ao contrário do q estão dizendo, a pesquisa PNAD mostra crescimento na renda", escreveu a presidente.

LISANDRA PARAGUASSU, Agência Estado

28 de setembro de 2013 | 17h25

"O rendimento domiciliar médio per capita aumentou 8,1% entre 2011 e 12. Entre os 10% mais pobres, o crescimento na renda foi de 11,4%. Entre os 10% mais ricos, a renda aumentou 8,4% entre 2011 & 2012", continuou, em dois outros textos.

Dilma usou dados diferentes para justificar sua versão. A PNAD mostra que o rendimento médio mensal dos 10% da população mais pobre subiu 6,4%, enquanto para o 1% mais rico o crescimento foi de 10,6%, o que mostra uma possível estagnação da redução da desigualdade. Dilma se refere ao rendimento real domiciliar, outro dado pesquisado.

"A PNAD mostra avanços e desafios. Reduzimos desemprego e aumentamos a renda dos brasileiros. Mas temos muito a fazer. E vamos fazer", foi o último tuíte de ontem da presidente, que ainda agradeceu os novos 20 mil seguidores que ganhou em um dia, depois de anunciar sua volta à rede em uma conversa com seu perfil fake "Dilma Bolada".

Os textos da presidente mereceram algumas centenas de retuítes e também de comentários. Dilma, no entanto, não respondeu nenhum.

Mais conteúdo sobre:
DILMAPNAD

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.