Dilma consolida vantagem sobre Serra, mostra Ibope

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, continua na liderança da corrida presidencial, com 39% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope divulgada hoje e contratada pelo jornal O Estado de S.Paulo e pela Rede Globo. Na mostra anterior, divulgada no dia 30 de julho, a petista também registrou 39%. O porcentual do candidato do PSDB, José Serra, também não sofreu alteração e permaneceu em 34%. Já a presidenciável do PV, Marina Silva, oscilou dentro da margem de erro de 2 pontos porcentuais e foi para 8%, contra 7% na pesquisa anterior. Brancos e nulos somaram 7% e indecisos somaram 12% - números idênticos aos do levantamento de julho.

AE, Agência Estado

06 de agosto de 2010 | 21h23

Na pesquisa espontânea - quando nenhum cartão de resposta é apresentado -, Dilma lidera com 25%, Serra aparece com 17% e Marina com 4%. Outros nomes citados somam 4%, enquanto brancos e nulos são 6%. 44% não souberam responder.

Na simulação de um eventual segundo turno entre Dilma Rousseff e José Serra, a petista venceria o pleito com 44% das intenções de voto, contra 39% do tucano. Na simulação de 30 de julho, Dilma registrou 46% e Serra 40%.

O Ibope também levantou o índice de rejeição dos candidatos: José Serra tem o mais elevado porcentual com 25%, seguido de Dilma Rousseff, com 18%, e Marina Silva, com 12%.

Os presidenciáveis Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), José Maria Eymael (PSDC), Ivan Pinheiro (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Rui Costa Pimenta (PCO) e Zé Maria (PSTU) não pontuaram nessa mostra.

A pesquisa Ibope/Estado/Rede Globo foi realizada entre os dias 2 e 5 de agosto de 2010. Foram realizadas 2.506 entrevistas com eleitores de 173 municípios de todo o País. O intervalo de confiança estimado é de 95%, e a margem de erro estimada é de 2%. A pesquisa está registrada no TSE sob o número 21697/2010.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010pesquisaIbope

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.